As ovelhas negras… – the black sheep stray


” A maior desgraça de uma nação pobre é que, em vez de produzir riqueza, produz ricos.”

Mia Couto ( Prémio Camões )

carneiro_bW_01

rebanho_bW_01

rebanho_bw_03

IMG_4657

Rebanho_BW_Nik

 Uma imagem vale mais que mil palavras.

Fotos : J. Machado

António Tabucchi (1943-2012)


Hoje Toda a Gente se Trata por Tu

Hoje toda a gente se trata por tu, já deves ter reparado, é uma forma despachada e falsamente confidencial. Eu não gosto, por­que é inconveniente… Acho que quando duas pessoas se esti­mam devem tratar-se por você, é uma forma que revela civilidade e respeito pelo outro. E além disso marca aquela distância necessária para exprimirmos mutuamente que apesar de nos conhecermos bem, intimamente, até, e de sabermos os nossos respectivos segredos, continuamos a fazer de conta que não, que não sabemos certas coisas, e fazemo-lo para que o outro se sinta mais à-vontade, como quando alguém te confessou uma coisa importante que não diria a ninguém, mas era como se estivesses distraído, claro que não é bem assim, ouviste-o com muita aten­ção, mas… lá está, é como se já não estivesses a pensar nisso, guardaste aquilo num compartimento secreto do teu coração e fechaste-o à chave…

António Tabucchi, in ‘Tristano Morre’

Nascido em Vecchiano, na província de Pisa, a 24 de Setembro de 1943, Antonio Tabucchi era um escritor italiano e professor de língua portuguesa na Universidade de Siena.
Grande conhecedor de Portugal, país pelo qual era muito apaixonado, Tabucchi era também tradutor e crítico da obra de Fernando Pessoa, à qual chega nos anos 1960, na Sorbonne, e pelo qual fica fascinado.
É aliás Pessoa que o faz apaixonar-se por Portugal e que o faz dar aulas de Português, para melhor perceber o poeta.
Em conjunto com a companheira, Maria José de Lencastre, tem traduzido para italiano muitas obras de Fernando Pessoa.
Entre outras obras, Antonio Tabucchi escreveu uma comédia teatral sobre Pessoa. Prémio Médicis, por Nocturno Indiano, e Prémio Campiello, por Afirma Pereira, são alguns dos galardões que recebeu.
Pequenos equívocos sem importânciaUne baule pieno di genteOs últimos três dias de Fernando PessoaA cabeça perdida de Damasceno Monteiro e Está a fazer-se cada vez mais tarde são outros títulos do autor.
Além de O fio do Horizonte, outras obras de Tabucchi foram adaptadas ao cinema, como Nocturno Indiano (1989) Afirma Pereira (1995), cujo protagonista foi Marcello Mastroianni, Requiem(1998) e Dama de Porto Pim (2001).

 Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Antonio_Tabucchi