Andrei Tarkovsky ( 1932-1986) – Esculpir o Tempo ( 7 Nov > 4 Dez) CCB


Andrei Tarkovsky ( 1932-1986) é reconhecido como um dos mais importantes cineastas russo e um dos mais notáveis realizadores da história do cinema. Para mim a obra que mais me marcou foi  Nostalgia ( 1983), que foi o único filme realizado no estrangeiro.

Neste ciclo foi-lhe dedicado um concerto pelo pianista Françoise Couturier e o Tarkovsky Quartet que aproveitaram para dar a conhecer o seu último  3º CD .                                                                O que se pode dizer é que trata de uma musica de sublime sonoridade, hibrida entre a clássica contemporânea e o jazz, onde a música faz juz à poética e nostálgica obra do realizador russo. No piano Couturier surge elegante  e contido,  a esculpir o tempo. ( Rodrigo Amado – Ípsilon 11.11.11).

Pode-se ver também a Exposição em sua homenagem ” Luz instantânea ” Fotografias, itinerários e saudades de Andrei Tarkovsky . Fotos tiradas por Andrei Tarkovsky nos arredores da sua “Dacha” russa e em diversas localidades de itália ( entre 1979 e 1984), as 80 fotografias ( polaroides) em exposição são documentos inéditos de dimensão autobiográfica do realizador.Mostram a sua preocupação em desconstruir o mistério de cada imagem e o sentido da sua própria melancolia, presente em toda a sua obra.